Thursday, August 13, 2009

Fazer Amor com uma Mulher #2

Parte 2: "A" Técnica

O homem é bastante básico, convenhamos, uma mulher - que saiba dar prazer a um homem - sabe dar prazer a todos.

A mulher é diferente. Aquilo que funciona perfeitamente com uma é completamente indiferente, ou nocivo, noutra. Não há fórmulas (ou há muito poucas). Mesmo o ponto G que muitos usam como arma principal (aos que não fazem ideia do que estamos a falar, lá chegaremos) depende de vários factores para "funcionar".

Para aprender a Amar uma mulher é necessário pararmos de pensar só na nossa auto-gratificação e parar de tentar satisfazer a mulher - os dois comportamentos mais comuns nos homens.

Um Homem a sério tem a sua sensibilidade profundamente desenvolvida.

Ele deve viver o acto de fazer amor da forma mais presente e intensa possível, sem estar focado no orgasmo. Naquele momento todos os seus sentidos devem estar completamente despertos e completamente focados na mulher, na Deusa que se prostra à sua frente.

Nada lhe pode escapar: um sorriso, um morder de lábio, uma respiração mais ofegante, um suspiro, um revirar de olhos, um contorcer dos dedos, sons, toques, cheiros, tudo!



E o homem deve despertar todo o ser da Mulher, tocar muito, beijar muito, sentir muito, começar com toda a calma e perceber profundamente a Mulher com quem se está. Aventurar-se, explorar, avançar, recuar... jogar o jogo do Amor intensamente.

Nunca permitir que Fazer Amor se torne uma rotina. O Macho deve surpreender, deve conseguir dominar e seduzir, mas - com a mesma graça e sem perca de virilidade - ser dominado e seduzido.


É esta a mãe de todas as técnicas para Fazer Amor: Aprender a Aprender.


Cada mulher é um mundo, cada acto de Fazer Amor uma descoberta, cada clímax uma viagem. Explorem, descubram, aprendam!



"A Felicidade Suprema é quando o que sentimos, o que pensamos, o dizemos e o que fazemos estão em perfeita harmonia" - Buda

3 comments:

  1. Julgo que tudo isto deverá ser vivido a dois. O homem deverá saber explorar o corpo feminino, mas o contrário também se aplica.

    As iniciativas, explorações não têm de partir propriamente do sexo masculino. Mas o mais importante, para mim, claro, independentemente de haver amor ou não, deverá existir cumplicidade. Havendo este denominador comum, acredito que se poderá atingir a plenitude.

    Sexo deverá ser sinonimo de partilha de prazer.

    ReplyDelete
  2. Viva Carla :)

    Estou plenamente de acordo. Este é um blog focado em dar porrada nos homens, isso não quer dizer que as mulheres não precisem do mesmo, pelo contrário.

    Já pensei em criar um serfema.blogspot.com mas sendo homem, convenhamos, seria algo estranho :D

    Na minha opinião, quando um não quer dois não dançam. E o Amor é sempre uma caminhada a dois.

    Existe uma natureza masculina e uma natureza feminina. Nós vivemos bem afastados da consciência destas naturezas e como tal os homens não sabem como lidar com as mulheres e as mulheres não sabem lidar com os homens.

    Acrescido a isto, os homens não sabem ser Homens e as mulheres não sabem ser Mulheres. E esta salada é - a meu ver - a base para o caos relacional que se vive na nossa sociedade.

    Possamos todos nós aprender. ;)

    Muito obrigado pelo teu contributo Carla.


    Um abraço,

    The Love Coach

    ReplyDelete
  3. "...sem estar focado no orgasmo. Naquele momento todos os seus sentidos devem estar completamente despertos e completamente focados na mulher, na Deusa que se prostra à sua frente."

    Coach, é isto mesmo. Passei muito tempo a ser egoísta. Quando deixei de o ser, quando o principal passou a ser o prazer dela, tudo mudou.

    Abraço,

    ReplyDelete

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...